quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Devemos focar na Geração Y?

Conforme prometido na última 3a feira, segue a 2a e última parte do texto sobre a Geração Y

Devemos focar na Geração Y?
Parte II

Perguntar o que o consumidor quer e oferecer a ele um serviço baseado no seu desejo! Isso é algo que os planners devem ter em mente diariamente! Levando para o lado do "o que o planner tem que saber" 67% querem notícias e novidades sobre o produto. Quando eu digo que a melhor estratégia de marketing hoje é a geração de conteúdo, pois é isso que dá base ao site, Redes Sociais, Blog e outros canais, a pesquisa mostra que novidades da marca é o 1o fator para a escolha dela. 64% querem saber de promoção, claro, todo mundo quer ter vantagens, mas cuidado, se fizer apenas promoções em suas redes, você terá um bando de curioso e não leads para sua marca.

Outro fator importante para escolha de algo é a indicação de pessoas. Nunca a teoria 80/20 (onde 80% do que acreditamos nos é dito por outras pessoas e 20% pela mídia) esteve tão em alta, afinal, ela ganhou um importante aliado: Redes Sociais.

Cada vez mais, o que as pessoas dizem nas redes influencia quem as segue. Se a pessoa é um “alfa” nas redes, ou seja, um formador de opinião, com certeza essa pessoa vai influenciar compras, comportamentos e opiniões de outras. Na nossa geração Y, isso é muito mais forte do que em gerações mais antigas. A aprovação nas redes é muito importante e valorizada. Hoje, quem tem mais amigos nas redes é visto como líder. Não existe mais aquela figura da escola que era popular porque fazia parte do time da escola (vemos esse estereótipo em filmes americanos). O mais popular é quem tem o iPhone, iPad ou 700 amigos no Orkut.

Os 140 carcteres tem poder! Não vemos mais as pessoas trocando e-mail a não ser no mundo corporativo. Não mando mais um e-mail ao meus primos. Falo com eles via mensagem do Facebook ou Scrap do Orkut, que mesmo alguns teóricos do caos querendo matar, o Orkut ainda é extramente forte no Brasil.

Sempre cito nas aulas da pós de marketing digital da FIT o case do meu primo Bruno, que é a geração Z, ele tem 16 anos, mas que faz 15 coisas ao mesmo tempo. Ele consegue estudar para a prova baixando música, postando no blog, conversando no Gtalk, MSN, vendo o que seus amigos falam no Twitter, deixando Scrap no Orkut e publicando algo no Facebook, como por exemplo, um vídeo que achou legal no YouTube.

Enfim, vale a pena falar com a Geração Y, eles são fortes influenciadores hoje, mas grandes potenciais consumidores de amanhã. Os jovens tem se preparado mais, querem alcançar em pouco tempo postos de alto comando nas empresas. Hoje aquele estagiário pode ser o diretor de amanhã, então marcas, hoje esse estagiário que anda de VW Gol pode andar de BMW amanhã. Porque não conquista-lo agora e ajudar em seu crescimento profissional, estando sempre lado a lado com ele?

Fonte: http://www.cidademarketing.com.br/2009/ar/110/como-vender-para-a-gerao-y.html

Já está a venda o meu livro PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL (Ed Brasport). Adquira já o seu

Abraços
Felipe Morais
@plannerfelipe

Marcadores: , , , , , ,

2 Comentários:

Às 19 de fevereiro de 2011 09:35 , Anonymous Adriano Foss disse...

Olá Felipe!
Meu nome é Adriano Foss, mantenho o blog www.webmercado.wordpress.com , ou www.adrianofoss.com.br, trabalho com web marketing também, e achei interessantíssima sua postagem. Acredito que a falta de visão e o imediatismo no Brasil, são fortes agravadores do nosso atraso como economia no cenário mundial. Quando nossas empresas vivenciarem o hoje, visando o amanhã, entenderão a importância das políticas de relacionamento com as gerações futuras. É como dar um pirulito para um filho de um cliente com os dizeres no papel: Você tem potencial, nos procure daqui a 10 anos. Parabéns pelo seu blog. Muito bom mesmo!

 
Às 22 de fevereiro de 2011 14:06 , Blogger Santoamarense de Voleibol - G&D disse...

Boa noite Felipe. Meu nome é Gil, li um artigo seu no site Mundo do Marketing, artigo inclusive que irei apresentar na faculdade, em uma disciplina, por ser um assunto muito interessante além de um "guia" para uma boa comunicação digital. E pesquisando mais encontrei seu blog, que de cara, me deparo com esse texto sensacioal sobre a geração Y (a minha). Melhor, impossível. Parabéns, salvo nos favoritos. Abraço

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial