sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Isso é superação!!!

Amigos.

Normalmente as 6as feiras eu reservo para fugir um pouco de textos sobre comunicação e marketing digital e essa não será diferente, mas ao invés de dar uma dica cultural, quero passar aqui uma história que ouvi hoje de manhã e sendo bem sincero me emocionou demais.

Eu já conhecia, de nome o pianista João Carlos Martins. Confesso ser fã de rock n´roll e a música clássica não faz parte do meu playlist, ouu como alguns mais "moderninhos" preferem do meu iPod. Vindo agora para o trabalho, estava ouvindo o programa Manhã Bandeirantes, na Rádio Bandeirantes com o apresentador José Luiz Datena, o qual respeito e gosto do trabalho.

Datena estava entrevistando João Carlos Martins que começou a contar a sua história de vida e o quanto ele teve que superar dificuldades. Vale a pena entender mais da história de vida desse cara e quando você perder aquela concorrência, cliente ou mesmo o emprego veja como Deus só dá o fardo a quem merece e como com persistência, acreditando e principalmente trabalhando, como as coisas no fim, acabam bem.

Vou resumir aqui um pouco da história dele, tanto do que ouvi do próprio contando essa manhã no Datena como também o que tem na Wikipedia. Ao final, colocarei o link da Wikipedia.

JCM (vamos resumir para ficar mais fácil) começou a tocar aos 8 anos de idade. Graças a um festival para jovens talentos onde era obrigatório tocar músicas do compositor alemão Bach JCM conheceu e se apaixonou pelo compositor. Assim começava a história de JCM na música, sempre interpretando Bach. JCM chega a tocar 21 notas por segundo!

Já famoso, morando em Nova Iorque, JCM um dia viu no central parque um jogo de futebol. Ele desceu para ver e descobriu que era o time da Portuguesa de Desportos treinando por lá. Foi jogar com o time, caiu no chão e uma pedra perfurou sua mão. JCM perde os movimentos da mão, isso para um pianista é como um jogador perder a sensibilidade do pé. Acabava ali uma carreira de sucesso? Não!

Conheceu Eder Jofre e em uma conversa pediu para Eder recuperar o título de campeão do mundo; Eder com 37 anos achava que estava velho, mas no dia seguinte ligou para JCM dizendo que voltaria treinar. Após 18 meses Eder reconquistava o título para o Brasil e JCM resolve voltar com a carreira. Começa ai a história de superação.

Após 7 anos da sua volta, JCM desenvolve Lesão por Esforços Repetitivos (LER) e mais uma vez precisa largar sua brilhante carreira. Vende os pianos e vai fazer outras coisas que não música. Um dia descobre que se o ser humano passa muito tempo sem fazer os movimentos que causaram a LER o cérebro (vamos usar linguagem de web) "reseta" e sendo simplista "esquece" da lesão e volta ao normal. JCM decide voltar com tudo. Um dia lê em um jornal de São Paulo uma crítica ao seu trabalho, não liga, mas no dia seguinte vê seu pai, com 94 anos escrever um texto par ao mesmo jornal defendendo o filho. Emocionado, decide voltar para Nova Iorque e retomar o sucesso. Consegue.

Alguns anos depois, JCM está saindo de um concerto na Bulgária e é assaltado. Uma barra de ferro na cabeça o deixou 8 meses em um hospital. Perde os movimentos da mão novamente. Os médicos fazem o possível, mas JCM sofre com dores muito fortes ao mexer a mão e até mesmo ao falar. Passa 2 anos se esquivando de uma operação que tiraria de vez os movimentos de sua mão. JCM mais uma vez se supera e descobre um jeito de tocar sem usar um dos dedos, perdendo um pouco da velocidade, mas sem perder a maestria com a qual tocava.

Alguns anos depois, com quase 64 anos, JCM viu que não podia mais tocar e foi ser regente. Em sua volta a Nova Iorque ele decide que iria tocar piano após reger uma orquestra. Decidiu tocar o hino e músicas brasileiras. No domingo anterior ao concerto, JCM esteve no Programa do Faustão e disse que faria isso. No sábado vários brasileiros foram ao concerto e no momento em que JCM tocava na sua casa favorita, o Carnegie Hall, o hino os brasileiros levantaram a bandeira nacional, o que emocionou demais JCM.

Enfim, a partir daqui eu não pude ouvir mais a entrevista com o Datena. O site da Rádio Bandeirantes disponibiliza o áudio de algumas entrevistas, acredito que essa estará lá em muito breve, o que vale muito a pena ler.

Quem quiser saber mais sobre o músico, clique aqui na Wikipedia ou no site do músico

Já está a venda o meu livro PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL (Ed. Brasport). Adquira já o seu!

Abraços e bom final de semana
Felipe Morais
@plannerfelipe

Marcadores: , , , , , ,

1 Comentários:

Às 4 de fevereiro de 2011 06:13 , Blogger Kleber disse...

Olá, Felipe.

Realmente a história de vida do JCM é inspiradora e emocionante. Um grupo de amigos esteve no concerto no Carnegie Hall e, só de ouvi-los falar sobre a apresentação, fiquei emocionado.

Valeu pela dica!

Ótimo final de semana.

Abração,

Kleber Pinto

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial