quarta-feira, 13 de junho de 2012

Seu e-commerce pode ser um canal de mídia?

Amigos


E por que não pode?
Um dos primeiros modelos de negócio digitais foi a venda de banners em sites. Anunciantes compravam banner na home de portais como Uol e Zaz (atual Terra) para divulgar suas marcas, mesmo sem ter um e-commerce. Depois os grandes publishers viram na web um canal espetacular e começaram a construir seus sites e portais apostando no mesmo modelo de receita que sustenta seus veículos impressos, a publicidade, só que o momento era da publicidade digital, do banner, da novidade. Hoje, o banner não é mais o “queridinho” da Internet, mas se bem feito, ainda dá resultados.

Hoje, muito se mudou na estratégia de mídia online. Nem só o banner na home de portal dá resultado. É preciso estar em outras mídias como Redes Sociais, Google, Blogs, Mobile, smartv entre outras, pois as pessoas estão consumindo cada vez mais esse tipo de conteúdo, entretanto, um dos pilares para a compra de mídia online ainda era comprar espaços onde tem grande audiência, de preferência, qualificada para a sua marca ou produto. Anunciar no grande portal dá resultado para campanhas de massa, mas se você tem uma danceteria será melhor fazer uma ação em um site segmentado de baladas.

E como estão os e-commerces hoje? Estão com suas plataformas acessíveis por PCs, mas já estão no Mobile, Tablets, usando as Redes Sociais como canal de relacionamento (ao menos deveriam) e vendas, estão com Blogs, canais no YouTube, presentes no Google. O trabalho de presença digital está sendo bem feito e por que não aproveitar isso? Esses e-commerces tem muita audiência, claro, pois tem milhares de produtos a venda e isso atrai muita gente, mesmo que sejam, o que eu chamo de taxa de curiosos, ou seja, pessoas que entram, pesquisam e saem. Tem aos montes nesses sites.

A grande quantidade de produtos pode confundir o usuário. O que comprar? Uma TV de LCD ou Led? De 42 ou 50 polegadas? Um notebook com 3 ou 4 gigas de HD? Sony, LG ou HP? Quanto mais se dá opção ao usuário, mais ele fica na dúvida. E se o usuário entrou no site pesquisando uma TV, mas tem o lançamento de um livro da banda ou time que ele mais gosta? Como ele vai saber?

O e-commerce pode e deve ser um canal de mídia, pois é preciso saber divulgar a marca no canal específico. Falei aqui o quanto e-commerce trabalha sua presença digital, que possui altas audiências, que tem muitos produtos que pode confundir o usuário, que ele pode entrar para pesquisar um produto, porém se impactado por outro pode despertar o desejo da compra. Mais algum motivo para sua marca, se estiver sendo vendida naquela loja virtual, fazer um plano de divulgação? Acredito que não, e se você tem um e-commerce o que acha de uma nova fonte de renda?

Na próxima semana, começa o meu curso de Planejamento Estratégico Digital na E-commerce School. São 12h (3 dias) sobre a metodologia de planejamento e como isso fará a diferença nas suas estratégias digitais. CLIQUE AQUI e se inscreva. Vagas limitadas!!

Abraços
Felipe Morais
@plannerfelipe

1 Comentários:

Às 5 de agosto de 2013 10:55 , Anonymous David disse...

Aproveitando e deixando uma dica para quem quiser divulgar seu ecommerce: Evitrinne.com É rápido, fácil e não precisa cadastro! Ah! É grátis também! http://evitrinne.com

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial