quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Evento Top de Planejamento 2012

Amigos.
Segue abaixo as minhas anotações sobre o evento Top de Planejamento 2012 que ocorreu na ESPM nos dias 14 e 15 de Fevereiro de 2012.

Infelizmente eu não pude estar em todas as palestras, entretanto, fiquei um pouco decepcionado nas que eu fui. A palestra dos patrocinadores do evento nada mais foram do que "olha como somos muito bons..." detesto isso, entretanto, a palestra de Ken Fujioka salvou o evento. Não estive na palestra da Nissan, me disseram ter sido ótima, mas na minha opinião a do Ken foi sensacional....

Francisco Freire e Dora Faggin - Vox Pesquisas
O ser humano como base de qualquer estratégia

Em parceria com a DM9 fez o projeto Perfis Digiraficos (http://www.youtube.com/user/AgenciaDM9DDB?gclid=CP2dwZO-oq4CFeIQNAodIlshSg) um excelente estudo que deve - se já não é - se tornar referência no mercado!

O profissional tem uma pressão constante por eficiência de um lado e de superexposição de outro. Estamos sendo avaliados o tempo inteiro e nosso comportamento tem sido moldado de acordo com isso.

O profissional vive na esquizofrenia. O cotidiano é rodado de pressão, estamos vivendo a era da inovação constante. A pressão é enorme. Temos cada vez menos tempo para agir e pensar. As coisas estão prontas e a gente só deixa as coisas fluírem, porém essas coisas prontas sao antigas e nem sempre sao o suficiente para resolver os problemas - entramos na lógica do racional. Não dá para explicar, descarta, vamos no que é mais seguro.

A partir de critérios pré estabelecidos, vivemos com produtos. Está tudo encaixotado basta usar as caixas na soluções de problemas. Tudo gira em torno da eficiência, estamos voltados a ser eficientes até na diversão como jogar futebol, por exemplo.

Tudo isso gera um profissional igual. Tudo está sendo avaliado por técnica por padrão. Se tudo estiver embastado, obedecendo um processo nos garante a defesa, mas tiramos o ser humano, a intuição, a sensibilidade, a criatividade das ações. Fica tudo igual para todo mundo. Perdemos a criatividade na propaganda pela burocratização!

Insight é uma roupa nova para uma ideia velha. Achamos a mesma reposta para tudo, mas envelopamos de outras formas. Insight deveria ser um raciocino rico em informação e diferenciais! O planner não deve buscar a nova roupa para o insight. Deve buscar a nova comunicação.

Hoje o consumo virou hiperconsumo, não sao varias pessoas comprado tudo, mas sim de pessoas que estão atras de hiperprodutos, que sao produtos que entregam além do produto, como status, relacionamento, qualidade. Google não produz nada, ele oferece acessórios que usamos para construir nossa identidade: download, mídia, visão de mundo, compartilhar, exeperiencia, valores, discursos, cultura: Tudo é consumo!!!

A publicidade é um catalisador de movimentos. Não mais impõe, ela propõe. Ela canaliza, direciona, garante que a mensagem tenha um fluxo. Publicidade hoje é subjetiva, pode acontecer de diversas maneiras. Auxilia as pessoas a encontrar a si mesmas.

As qualidades humanas devem ser inclusas nessa mudanças. Não se molda uma pessoa sem saber quem ela é! As estratégias devem ser baseadas em quem é o ser humano.

Planners precisam se reconectar a criatividade, não adianta replicar o modelo. Criatividade é a forma como olhamos o mundo. Planners sao pessoas do mundo! É preciso ter curiosidade de conhecer o mundo. Essa curiosidade nos gera conhecimento. Computador replica modelos, ser humano interpretes, imagina, projeta realidade e acreditamos nisso!

Planners entendem o que está escondido dentro das pessoas, acrescentar o lado humano e mostrar como inovar. pesquisas deve, olhar, interpretar, questionar, refletir, provocar e inspirar. A pesquisa deve ser encarada como criativa e apontar caminhos. Entender a fundo o ser humano, deve ser embasamento para tomada de decisões, mas não apenas isso. Pesquisam alimentam ideias!

É preciso entender a fundo o consumidor para ter insights significativas a longo prazo. Saber hábitos de consumo, de compra de produtos, de infância, de vida. Consumidores tem vida e Planners precisam ir nessa linha. Entender pessoas é saber como se relacionar com elas.

Eduardo Lorenzi - Diretor de Planejamento da NeogamaBBH
Menos planejamento

Planejamento vive a cultura do "mais"
Busca mais resultados, vendas, pesquisas, defesas, embasamentos... Mas e a cultura do "menos"? Há muita coisa sobrando em apresentações, pesquisas, briefs...
será que todo mundo precisa de planejamento? As agencias estão crescendo com um grande número de profissionais, mas será que precisamos de tudo isso? Todo mundo precisa de planejamento mesmo?

Como usar a técnica do menos?
1a parte do trabalho é estar preparado para jogar grande do seu trabalho fora
Nem sempre se apresenta tudo. Deixa o cliente ver depois os dados em anexo
Apresentações tem que sair do obvio. As vezes se pesquisa muito para aprender sobre mercado, concorrência, categoria e consumidor, mas não se mostra ao cliente.
Planejamento não é democracia. Não se coloca vários insights para se chegar a varias respostas. É preciso foco! É mais uma opinião.
Deixe na apresentação apenas o que realmente faz a diferença!!!

2a Jogue o protagonismo fora, pois planejamento não é o centro de tudo. Planners ajudam as pessoas a fazer seus trabalhos melhores, criação, mídia, atendimento e o cliente, mas não fazer tudo o que mandam fazer. Precisamos questionar o por quê das coisas!

3a Jogue sua posição partidária fora. Analógico X digital / Velho X Novo / TV Aberta X Internet... Não perca tempo com debate que não se leva a nada! É importante a tv para posicionamento mas também é preciso fazer um aplicativo para um novo serviço. A comunicação velha e a nova andando juntos, a comunicação 360o em evidencia.


Ken Fujioka
E agora José? Reflexão para planejadores

Será que os Planners já sabem tudo?
A eterna conversa e discussão sobre a disciplina é interessante para a eterna reflexão e reciclagem.
Referencias em planejamento:
Ler o livro do Jon Stell "A arte do planejamento"
Blogs referencia: russell davies, gareth kay, martin weigel, richard huntington, mark earls
Um criativo: Dave Trott
Podcast: jad & robert

Perfil do planner:
Matriz do planejamento: business a people (afinidade com os dois)
Intuitivo a analítico (como resolvemos os problemas)
Planners tendem a ficar no centro dessas 4 dimensões, Planners devem ter equilíbrio, no mesmo dia se discute estratégia com o alto executivo do cliente, moderar uma pesquisa com mulheres da classe C, passar um brief para a criação e ler uma pesquisa. Equilíbrio, profundidade no processo, entender a fundo o que está acontecendo.
Tendência humana em estudar no que somos bons, precisamos nos forcar a estudar o que não somos bons para chegar ao equilíbrio.
Hoje os Planners devem desenvolver a empatia, sentir o que outra pessoa quer, sente e deseja. Conseguir se colocar no lugar do outro par entender como a pessoa age.
Empatia é diferente de entendimento
Não é suficiente apenas entender o consumidor. É preciso tentar imaginar como ela vai se comportar. Isso é a empatia! Esse exercício é preciso ser feito no dia-a-dia.
Pesquisa sobre o consumidor é um ponto de partida e não a solução para tudo.

Como acontece, na pratica, a colaboração dentro do processo criativo?
Analogia: revezamento 4x100 na natação. Essa é uma visão linear, um trabalha, bate na borda e o outro começa a trabalhar: um não pode entregar o seu trabalho e dizer "minha parte eu já fiz"

O trabalho de criatividade é mais parecido com o revezamento 4x100 do atletismo. A zona de passagem, quando 2 corredores correm juntos para a passagem é o que faz toda a diferença. Não se entrega o planejamento e diz "agora é com você" um depende com o outro, o ideal é entregar o planejamento e dizer, "agora é conosco" ambos (Planners e criativos) buscam o mesmo objetivo: a ideia!
Ideias tem que ser estratégicas, criativas e execucional.
Ideias estratégicas é onde a responsabilidade é do planner. Tem que resolver o problema do cliente
Ideia criativa é a zona de passagem, é onde surge a ideia na conversa entre Planners e criativos.
Ideias execucionais é responsabilidade da criação

Brief não vai para a rua. Ele e o começo do trabalho.
Planners trabalham no campo das ideias. Somos responsáveis por isso junto com a criação
Planners acompanham a campanha no dia-a-dia. Se não resolveu o problema do cliente, não funcionou a campanha. Simples assim.

Já está no ar o meu curso junto com o portal iMasters sobre PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL. Clique aqui e adquira já o seu! Mais de 200 pessoas já fizeram esse curso em pouco mais de 3 meses.

Abraços
Felipe Morais
@plannerfelipe

Marcadores: , , , , , , ,

5 Comentários:

Às 16 de fevereiro de 2012 10:03 , Blogger Fabiana Gama disse...

Felipe a palestra do Ken foi mesmo sensacional, é sempre muito bom ver a estrutura de trabalho de outras agências.
Uma pena você ter perdido a do Murilo da Nissan, pois também foi espetacular. Fiz muitas anotações e na semana que vem vou montar um compilado para apresentar aqui na agência, pois é um case que insira qualquer um, se quiser posso te enviar.
Abraços.

 
Às 16 de fevereiro de 2012 10:05 , Anonymous Francisco disse...

Fala Felipe, como vai? Aqui é Francisco, da VOX Pesquisas. Acabei de ler suas anotações sobre o evento e achei excelente o resumo que fez de nossa palestra, porém não concordo quando diz, no início, que os patrocinadores só quiseram mostrar como são bons... Não vi as palestras dos outros patrocinadores, mas nossa intenção não foi essa. Procuramos passar para as pessoas nossos melhores e mais verdadeiros pensamentos sobre o mercado e o planejamento... Talvez isso não tenha chegado na platéia como gostaríamos e a gente precise rever nossa maneira de expor, nossa abordagem, etc. Mas, lendo o seu próprio resumo, perceberá que falamos de muitas coisas semelhantes ao Ken, por exemplo, que você considerou sensacional. Enfim, é isso aí! Bate papo construtivo. Abraços

 
Às 16 de fevereiro de 2012 10:08 , Blogger Felipe Morais disse...

Francisco.
Não ache que o recado é para a palestra da Vox que foi sensacional.
Não vou falar nomes, mas teve uma na 3a que me irritou profundamente. 15 minutos só falando deles.
Abs

 
Às 22 de fevereiro de 2012 14:05 , Anonymous Bruno Figueiredo disse...

Muito bom o post! Não estive no evento e justamente por isso é ótimo poder ter uma ideia do que foi discutido por lá :)

 
Às 22 de fevereiro de 2012 18:04 , Blogger Chanel Simon disse...

Olá,

Também não pude comparecer ao evento, pela agenda de trabalho e por justamente estar em um curso da ESPM, mas adorei a compilação que fez, maravilha!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial