quinta-feira, 23 de abril de 2009

Consumidor virtual a frente do pensamento das agências

Amigos.

Uma recente matéria publicada no site BlueBus, uma referência no mercado de comunicação, mostra que as agências estão atrasadas diante ao novo consumidor online. Será que são as agências ou os anunciantes?

Pois bem, a pesquisa, realizada pela IBM, feita entre 2007 e 2008, mostra a proporção dos internautas que declararam usar as redes sociais saltou de 33% para 60%; com relaçao à internet móvel, quase triplicou, chegando a 41%; e o acesso a musica e video em aparelhos moveis quadruplicou, para 35%. Contrastando com isso, 80% dos executivos de publicidade entrevistados disseram que acreditam que o mercado está pelo menos 5 anos distante de uma plataforma que englobe venda, entrega, mensuraçao e analise da propaganda na midia digital.

Como de praxe nesse blog, vamos analisar essa pesquisa, afinal, como um planner digital que eu sou, analisar pesquisas é uma das minhas principais tarefas.

Que o consumidor está cada vez mais na web, isso está mais do que claro, ao menos para os profissionais que trabalham com web, o problema é que para os anunciantes ainda não. Para mim, essa declaração dos "executivos de publicidade" se deve a 4 fatores:
1o São executivos de agências TRADICIONAIS, ou seja, agências "offline" que pensam TV, Rádio, Jornal... logo não sabem como usar a Internet como mídia, melhor falar que ela não dá resultados.

2o A Internet está tomando audiência das mídias tradicionais, sendo assim, o futuro é que parte da verba de propaganda migre para a Internet, logo, essas agências vão perder muito dinheiro

3o Os anunciantes tem medo de investir na web, tem medo de não dar resultado e com isso perderem seus empregos, somando esse medo dos anunciantes ao medo das agências em perder verba, é sempre melhor que o diretor de mídia aplique o dinheiro no Jornal Nacional do que na home do Yahoo!

4o Agências vivem de bonificação por volume (BV). 95% da renda das agências vem dos 20% sobre a mídia. Anunciar na Internet é muito barato, sendo assim, o BV da web é menor que da TV, logo, é melhor ganhar um BV sobre os 300 mil investidos nos 30 segundos do Jornal Nacional, do que sobre os 30 mil investidos em um banner na Home do Yahoo! Melhor ganhar 20% sobre a produção de um comercial que custe 500 mil reais do que de um banner que custa 2 mil.

Não acho que as agências estão atrasada em relação ao consumidor digital, pois aqui no Brasil mesmo vemos trabalhos fantásticos de agências como Agência Click, iThink, CappuccinoDigital, A1 Brasil, Tirbal, Tribo Interactive, AG2 entre outras; eu percebo que ainda no Brasil o profissional de planejamento estratégico digital ainda é pouco valorizado, mas isso é outra história, mesmo assim há cases fantásticos na web e em mobile também!

O que eu penso dessa pesquisa da IBM é que a Internet é a pedra no sapato das agências tradicionais e pode ser um grande divisor de águas na carreira de um executivo de marketing, que pode ser promovido ou demitido dependendo do quanto ele defende Internet como ponto de contato.

Tomar coragem como a Pirelli em 2006, que fez pela A1 Brasil uma campanha 100% digital é dificil. E posso falar com propriedade pois participei dessa ação. O presidente da Pirelli no Brasil me ligou para saber mais sobre web por que ele mesmo não acreditava. A ação foi feita na web, mídia tradicional e novas mídias (redes sociais, YouTube, MSN, E-mail, E-mail marketing...). A Pirelli vendeu 30% a mais de pneus do que o objetivo principal, em 2 meses e teve um faturamento bruto 5 vezes maior do que o investido na campanha!

Anunciantes. Acordem para essa realidade! Se a sua agência só pensa em Rede Globo ou Veja é porque deseja ganhar dinheiro com você e mantê-lo na casa. Ter medo de ousar é não saber se comunicar. As pessoas estão na Internet, porque você não está?

"Quer participar da festa de lançamento do meu livro: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL, em MAIO?
Faça como muitas pessoas, mande um e-mail para felipemorais2309@gmail.com e se cadastre.
Enviarei um convite com maior prazer"

Abraços
Felipe Morais


Marcadores: , , , , , , ,

2 Comentários:

Às 23 de abril de 2009 10:31 , Anonymous Anônimo disse...

Isso foi quase um manifesto.
Estes são os pontos, mesmo.

Sou mídia de agência tradicional, aspirante a planejador digital, e gostei da proposta do teu blog.

Adicionado na lista de leituras.

Parabéns.

Abraço,

Brunno Apolonio - brunnoapolonio@gmail.com

 
Às 23 de abril de 2009 19:22 , Blogger Bruno Omendes disse...

Felipe deixei um comentário na ABRADI sobre a sua postagem, mas vale este comentário final: Os anunciantes precisam conhecer este novo meio com potencial imenso, mas precisão tomar a decisão sozinhos!
Abs.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial