quinta-feira, 15 de julho de 2010

Devemos temer o Trend Topics Brasil?

Amigos.

Sei que passei um tempão sem escrever aqui no Blog, mas essas duas últimas semanas foram pauleira, mas prometo que na semana que vem posto mais coisas interessantes a vocês.

Lembrando que no próximo sábado, dia 17.07 haverá o ShowDay da Impacta. São pouquíssimas vagas ainda disponíveis (diria menos de 10%) então, se quiser participar desse evento...CORRA!


Desde 2008 o Twitter vem crescendo no Brasil.

Para se ter uma idéia, em Janeiro de 2009 havia 550 mil contas ativas no Brasil e o ano fechou com 9,8 milhões de contas ativas, um crescimento gigantesco. Muito se deve ao fato de personalidades como William Bonner, Luciano Huck, Mano Menezes, Fernanda Paes Leme, galera do CQC aderirem a ferramenta e divulgarem em seus programas, daí para seus fãs começarem a seguí-los, "foi um pulo".

Esse fenômeno impulsionou a entrada no Twitter de milhares de brasileiros de todas as idades, cidades, crenças, raças e sexos aderiram a ferramenta, que se tornou uma ferramenta de comunicação da massa (veja bem da massa é diferente de massa) logo as mais diversas personalidades digitais estão se formando na ferramenta.

A mais popular delas é a “Maria-vai-com-as-outras”.
São pessoas que não sabem nada do que está acontecendo mas vão na onda de “líderes formadores de opinião” (que em poucos casos são personalidades) falando mal de marcas, produtos, serviços e pessoas (que nunca usaram ou viram) sem nem ao menos saber o porquê estão falando ou dando RT (re-tweet) daquele determinado tema/termo. Apenas por “diversão” ou para mostrar que estão “antenados com o movimento”.

Quanto mais um termo é comentado no Twitter, mais relevante ele fica entrando na lista Trend Topics. Os 10 assuntos mais comentados do dia são apresentados a todos os cadastrados no Twitter em uma lista no site do microblog.

Ultimamente esse Trend Topics Brasil (TTBr) se tornou uma febre graças a uma brincadeira: “Cala boca Galvão” feita durante a abertura da Copa do Mundo direcionada ao narrador Galvão Bueno (Rede Globo), que foi até capa da Veja por causa desse assunto – tão comentado que não vale mais a pena falar dele aqui.

Agora, tudo o que acontece, seja qualquer deslize, qualquer falha o “legal” do Twitter é ficar falando do assunto até chegar no topo do TTBr, e tenham a certeza, que em pouquíssimos casos, o assunto é realmente relevante para a população geral, normalmente é alguma piada, alguma gozação com apresentadores de TV (Ana Maria Braga que o diga) que viram moda no momento até que aconteça outra coisa para que as pessoas, que no meu entender que não tem muito o que fazer, comecem a falar daquele assunto até que esse seja o TTBr, depois mudam o foco para outro e para outro e por ai vai.

Ana Maria Braga por exemplo está no TTBr diariamente. Quando se pesquisam, muitas pessoas perguntam "mas porque Ana Maria Braga está no TTBr hoje", o fato de mencionar o nome da apresentadora, faz com que seu nome entre na lista; há ainda os "espertinhos" que divulgam um assunto ou link qualquer e colocam um dos termos líderes do momento no TTBr para aparecer na busca; amigos Internet é relevância!!!

Mas será que devemos acreditar e dar importância para o TTBr?

Bom, vamos a alguns exemplos que separei para esse artigo. SE o TTBr fosse sério:

Galvão Bueno tinha perdido o emprego na Rede Globo (se um narrador ficar em silêncio, para que ele serve?)

Puma Lift não tinha vendido nenhum tênis (caso pessoal no ano passado. Afirmo, o tênis esgotou na loja em 1 mês)

Ana Maria Braga perderia o programa (tudo o que ela faz é criticado, mas ela continua a faturar mais de 500 mil por mês na Rede Globo enquanto o pessoal a critica diariamente)

Felipe Melo nunca mais jogaria futebol (em poucos dias ele estará em sua mansão em Turim-Ita, andando de Ferrari; esse tem seu salário pago em Euros)

Xuxa não usaria mais a web (ela foi defender a filha, foi massacrada, mas continua milionária, faturando alto e vendendo produtos enquanto os seus críticos...)

Activia da Danone sairia de linha (a brincadeira que misturava Activia com várias "coisas" ficou na liderança do TTBr e mesmo assim o produto vende muito! E está na mídia)

Arnold Schwarzenegger teria se suicidado (recentemente uma brincadeira para mostrar o quanto Brasileiro não tem o que fazer “matou” o ator/governador e foi para o topo do TTBr)

Mick Jagger nunca mais assistiria a um jogo da Copa 2010 (os críticos estão em SP. Ele assistiu a final da Copa em um camarote dentro do estádio)

Geyse Arruda ficaria em casa assistindo TV e nunca mais iria a uma faculdade (aqui assumo a culpa de entrar na onda, mas eu não consigo acreditar como uma mulher dessas faz sucesso no Brasil, mas enfim, ela está lançando livro, capa de várias revistas ganhando uma grana e...)

Tadeu Schmidt estaria na fila do seguro-desemprego com o Galvão (que assim como Narrador continua na Globo, trabalhando e ganhando seu alto salário)

Sthefany Brito abriria mão da sua pensão (ela conquistou 20% dos rendimentos do ex-marido, o jogador Alexandre Pato. E daí? É um direito dela como ex-mulher)

Enfim, poderia aqui escrever um livro de exemplos do TTBr das últimas semanas, mas o que quis mostrar aqui é que essa onda é algo que é passageira, pode manchar a imagem das pessoas por alguns instantes, mas depois passa, a vida segue e as pessoas que criticamos, detonamos, inventamos campanhas e piadas, continuam com suas vidas inabaladas, faturando alto e nós lhes dando audiência, sim, porque para que a Ana Maria Braga apareça no TTBr é porque alguém está vendo seu programa.

A Globo perdeu pouquíssima audiência nos jogos em que Galvão Bueno narrou o jogo e muito dessa perda se deve ao fato que as pessoas se aglomeravam em um determinado ponto para assistir ao jogo, no centro de São Paulo, por exemplo, foram mais de 5 mil pessoas, em uma conta rápida, mais ou menos 4 mil TVs desligadas.

Posso fazer uma analogia aqui das músicas piratas.
Enquanto as gravadoras perdem milhões de reais com a pirataria, os músicos – que claro nunca vão confessar – adoram a pirataria, pois quanto mais CDs piratarias, mais seu trabalho é divulgado, mais cidades os contratam para shows, mais público vão a esses shows - que é onde o artista realmente ganha dinheiro - mais os programas de TV os chamam, mais estão em evidência. As gravadoras, que ficam com 90% das vendas dos seus discos que se preocupem com a pirataria.

Enfim, TTBr é algo até engraçado, mas que na minha modesta e sincera opinião, não passa de uma brincadeira que não deve ser levada a sério nem por marcas, nem por pessoas, pois quanto mais falam se fala mal, mais audiência (seja no programa de TV ou site) e mais dinheiro essas pessoas vão ganhar.

Vamos usar esse canal do TTBr para assuntos realmente sérios, como a tragédia no Nordeste ou conscientizar as pessoas a votar em políticos que realmente farão algo pela população, sei que é uma luta sozinho, mas alguém tem que começar!

Já está a venda o meu livro PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL (Ed. Brasport). Adquira já o seu!

Participe da 1a rede para Planners Digitais

Abraços
Felipe Morais
@plannerfelipe

Marcadores: , , , , , , , ,

2 Comentários:

Às 18 de julho de 2010 14:27 , Blogger Comunicação Marketing e Publicidade disse...

Gostei muito do texto, sou Publicitário e ultimamente ando revoltado com os TT's BR, todo os dias quando logo no twitter, deparo com cada coisa inútil, a alienação que podemos ver nessa "rede" é impressionante e os usuários se consideram os mestres quando postam coisas bobas como "Cala Boca Galvão", infelizmente uma ferramenta que é importante para a comunicação pela velocidade e difusão da informação acabou virando uma "modinha" para quem não tem o que fazer.

 
Às 13 de março de 2011 00:44 , Blogger ANDRÉ disse...

Poxa, precisei esperar até às 05:39 de um domingo para descobrir que existe mais alguém que tem a mesma linha de pensamento ...ufa....felizmente não estou sozinho. Concordo plenamente com seu artigo e ainda acrescento que quando as pessoas aprenderem o poder que um mecanismo deste possui sem sombra de dúvidas teremos bons resultados. E já que resolvi dar minha opinião sobre este tema, um assunto interessante para virar TTbr seria o impacto da chamada "progressão continuada" na nossa educação de base. Bom, agora vou ficando por aqui. Outro detalhe, sou novato no twitter e ainda estou aprendendo algumas funções. Até outra oportunidade e parabéns pelo site.

twitter: andreseverotj

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial