segunda-feira, 26 de abril de 2010

O dia-a-dia das agências

Amigos.

Antes de começar esse artigo, eu queria agradecer a presença de todos no evento Marketing Digital da Integra Cursos, que junto com um grande time de profissionais - e amigos - tive o prazer de ser um dos palestrantes. Foram cerca de 39 alunos, com trabalhos excelentes. Espero que ainda esse ano possam fazer outros.

Um dos assuntos que mais me perguntam nas palestras e eventos que vou, é como é o dia-a-dia de uma agência digital, isso me motivou a escrever esse artigo, a inspiração para a montagem dessa agenda - na visão de um planner - vem do 1o livro que li sobre propaganda, um livro que indico para quem está começando na profissão: Direção de Arte em Propaganda (Newton Cesar).

Como toda a profissão, a semana de trabalho começa na 2a feira às 9h da manhã.
Das 9h às 10h, você chega na agência (as vezes, chega às 9h30), abre seu computador, espera baixar os e-mails, conversa com o amigo ao lado sobre o final de semana, abre MSN, Twitter, Orkut, Facebook, Google Talk... enfim, abre tudo o que você tem nas Redes Sociais.

Começa a verificar seus e-mails, deleta os 10 a 15 Spans que você recebeu no final de semana, começa a ler as newsletters que você assina, na verdade, dá aquela repassada nos títulos, abre uma ou outra matéria, toma uma água ou café e está pronto para a dura semana de trabalho.

Às 10h você tem reunião com equipe da agência.
Às 11h30 a reunião acaba, você descobre que tem mais trabalho do que pode dar conta, que ainda tem pendências das últimas 2 semanas e seu chefe jogou mais algumas no seu colo com um ar de "se vira nos 30".

Mais 30 minutos para você sentar com suas duplas e pensar no que fazer para tudo dar certo. Mais alguns e-mails de cliente pedindo alguma coisa, o estagiário mandando links de pesquisas, seu chefe mandando um e-mail cobrando algum projeto da semana passada e a secretária com a pauta da reunião que é para você não esquecer a quantidade de coisas que você tem para fazer.

12h você sai correndo para almoçar, nem tanto pela fome, mas pelo desejo e necessidade de sair um pouco da agência para respirar. 13h você volta e começa a se organizar. Vai trabalhando, trabalhando, até que seu telefone toca. O pessoal do atendimento convocando-o para uma reunião de uma concorrência que chegou. Deixe tudo de lado, sai correndo. 2h de reunião, você mal teve tempo de postar uma frase no Twitter: a semana começando e sua vida acabando.

Esse momento, você olha no relogio.
São 16h30 e você produziu muito pouco pelo tempo que está na agência. Outro e-mail pedindo o projeto da semana passada que você não concluiu, o que faz com que que esse projeto seja prioridade zero! 17h, 18h, 19h e você finaliza o projeto. Envia ao seu chefe. Mal conseguiu revisar.

Pausa para ver pelo menos 30 e-mails que precisam ser respondidos naquele momento. 20h você acaba. Olha para o lado, vê a agência inteira ao seu lado. Dispensa academia, futebol, liga em casa avisando que vai chegar mais tarde... e sabe porque? Porque aquele projeto que você deveria ter começado as 11h30, você vai rever o brief às 2oh30... e ainda tem uma concorrência que entrou no meio do processo.

Você começa a revisão. Começa a fazer anotações sobre o que pesquisar, o que avaliar, o que analisar. Surgem as dúvidas. Você manda um e-mail para o atendimento querendo tirar as dúvidas logo no dia seguinte. Você analisa a concorrência, faz as mesmas anotações e pede outra reunião com a outra equipe de atendimento. 22h você sai da agência.

Terça-feira, você chega um pouco mais cedo.
Na 2a você sugeriu uma reunião com o Atendimento na 3a às 9h e outra as 10h.
No dia anterior a reunião estava ok, mas na 3a, um problema no cliente fez o atendimento ir para lá e você perde mais alguns preciosos minutos ou horas. Consegue que a reunião das 10h, seja as 9h30 e agiliza a sua vida.

Começa a fazer pesquisas do brief, quando outra equipe de atendimento lhe chama para uma reunião de um novo brief. Você vai, fica 3h e já é hora do almoço. Você mal consegiu ver aquela piada que o seu sogro lhe enviou e já se passou meio dia.

Volta do almoço, são 13h, cobra a reunião com o atendimento e ouve "em 15 minutos nos falamos". 15h e o atendimento nem apareceu na sua mesa. Você olha e eles estão no telefone, lembra até uma central de telemarketing, mas estão com um baita pepino com um dos clientes que atendem.

Você vai tocando a sua parte, vai pesquisando, pesquisando. A criação chega a sua mesa, por volta das 15h perguntando cadê o projeto, afinal, a reunião já foi feita a 24h e nada de você se manifestar... você aproveita e discute idéias com a criação, perde mais 1h discutindo isso, volta ao seu trabalho, já são 17h... dá continuidade nas pesquisas. Os estagiários ajudam, mas você precisa analisar o trabalho a fundo, afinal, estagiário está lá para aprender e não para lhe entregar uma pesquisa feita, analisada, revisada e com insights. O detalhe que nesse momento, você está com 2 projetos em paralelo, tocando ambos que, CLARO, tem o mesmo prazo extremamente apertado.

Já são 20h, você acabou as pesquisas. Fez o resumo, as análises. O atendimento, do 1o projeto, chega a sua mesa e questiona o que você queria, você mal lembra, confere entre os 42 e-mails que enviou só na 3a e começa o bate-papo que vira um jantar em uma padaria próxima a agência, afinal, o seu trabalho está 90% pronto e mesmo assim você tem algumas dúvidas sobre o rumo que você vai dar para aquela marca no mundo digital.

23h você chega em casa, olha na mesa a Exame, Revista da ESPM, Livros e não tem a menor condição de ler nem a capa... o cansaço bate, mas tenha certeza que seu chefe vai cobrar a lida na matéria da página 35, parágrafo 3, linha 2 da Exame dessa semana.

Quarta-feira você chega empolgado na agência.
Seu projeto está bem encaminhado, agora é colocar no Power Point, fazer as estratégias e reunião no final do dia com a equipe para apresentação. Você faz tudo, seu telefone toca, lembra da reunião de 3a passada de um outro brief? Então.. cadê?? Você enrola, discute com o atendimento, envolve o gerente de projetos, mostra o esforço, mostra o porque não entregou mesmo fazendo os dois em paralelo. O gerente de projetos tenta amenizar e isso chega a diretoria que decide a prioridade do projeto. O atendimento vira a cara para você, fala que você é um folgado e que tá ferrando a vida deles... você finge que eles estão falando com outro planner (mesmo que você seja o único) e vai tocando o barco.

Acaba o planejamento, apresenta, são pedidas alterações.
Você faz, entrega e já pega o outro brief, sim você teve uma média de 3 briefs na mesma semana. A equipe de prospecção está a toda e você que se vire para que a conversão briefs X contas sejam altas.

São 20h e você vai começar a pensar naquele brief. Chega na sua mesa, tem um e-mail do seu chefe pedindo uma lista de alterações que você fez na 2a feira correndo... você olha para o relógio. Imagina que antes das 00h você não sai... pede um lanche na agência, busca um site que vá transmitir - o som - do jogo do seu time e começa a se re-organizar, executar e pedir para que "Nossa senhora anti-reunião" se mostre presente na agência.

5a feira, a mesma coisa... chega cedo, reunião, faz o projeto, reunião, apresenta, altera, almoça, conversa, faz mais coisas do planejamento... 23h você vai para casa...

6a feira é seu rodízio. Você chega as 7h na agência. Até as 9h não terá quase ninguém e você coloca a sua vida em dia. Vê seus e-mails pessoais, passa o olho no Twitter, Orkut e Facebook. Aproveita para montar o 2o planejamento da semana. Até 12h ninguém te ligou, mandou e-mail nada, e você conseguiu, as duras penas, entregar tudo. Almoça satisfeito, volta para a agência esperando que vai ficar enrolando até as 16h e cair fora... às 15h reunião. Concorrência para 3a feira. O que acontece? Sábado na agência...

E você ainda quer ser planner digital? Hehehehehe... por mais que tudo isso ocorre, quando o cliente te liga e diz: "Parem a campanha, não temos mais produtos para vender!!!" Vale tudo a pena.

Já está a venda o meu livro PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL (Ed. Brasport). Adquira já o seu!

Participe da 1a rede para Planners Digitais do Brasil.

Abraços
Felipe Morais
@plannerfelipe

Marcadores: , , , , , , , ,

4 Comentários:

Às 27 de abril de 2010 07:22 , Anonymous beto machado disse...

felipe, execelente post!

acho que o mais desgastante da minha rotina é a reunião com o cliente.

saio tão exausto que o dia para mim acabou. por isso marco todas as minhas reuniões no final do dia.

abraço forte

 
Às 27 de abril de 2010 07:36 , Blogger Vanessa Veiga disse...

rs.. Ótimo isso, hein? Por isso q digo q somos masoquistas!! Viciados em trabalho.. Mesmo nessa loucura continuamos amando o que fazemos... Vai entender!

 
Às 1 de maio de 2010 19:26 , Anonymous Fernanda disse...

Oi Felipe:
muito bem colocado por você. Estou passando pelo mesmo caso, o problema é que as vezes você se pergunta: realmente estou planejando? Com tanta correria, tantos clientes, tantas propostas será que estamos realizando de forma eficiente o planejamento? Será que conseguimos de fato planejar e prever todos os problemas da ação? Fico com bastante dúvidas a respeito, pois muitas vezes não conseguimos nos dedicar ao completo para uma pesquisa.

 
Às 7 de junho de 2010 12:36 , Blogger rodrigo disse...

Felipe,
Só faltou dizer a forma que conciliamos o nosso trabalho a nossa vida pessoal. Pois no meio dessa correria, ainda tem a mulher que diz que vc não liga mais pra ela, que não larga esse celular, twitter, orkut e etc...

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial