terça-feira, 10 de novembro de 2009

O Processo de planejamento

Depoimento: Ulisses Zamboni (Sócio-diretor de Planejamento da SantaClaraNitro)
“Planejamento da comunicação não é privilégio de grande agência”
Entrevista cedida pelo publicitário para o CENP em Revista

Amigos.

Recebi do meu amigo e colega de trabalho na Casanova, Fernando Dineli, uma Xerox de uma matéria de Ulisses Zamboni no Cenp em Revista; eu tive o prazer de ter aula com Ulisses em Setembro de 2006 quando fiz o curso de Bootcamp - Planejamento em Comunicação pela MiamiAdSchool/ESPM, o qual o Ulisses ainda é um dos professores.

O depoimento é sensacional, recomendo a todos correrem atrás desse material, entretanto, como esse blog é para compartilhar informação, vou passar algumas passagens interessantes desse depoimento; durante a esse depoimento, a revista usou trechos do livro “A Arte da Propaganda – Jon Steel” e também o livro “Tudo o que você queria saber sobre propaganda e ninguém teve paciência para explicar” de Julio Ribeiro, um dos maiores nomes do planejamento do Brasil, presidente da Talent. Recomendo a leitura a qualquer planner;

Ulisses começa o depoimento (todas as frases em itálico são trechos do depoimento de Ulisses Zamboni) dizendo que: “planejamento não é uma forma, planejar é um processo que deve ser disseminado em toda a agência” Esse conceito aprendi ao longo da carreira e em todos os meus processos de planejamento, tento sempre conversar com a tecnologia, criação, mídia, atendimento e claro, com o cliente; “assim você tem uma agência integrada 360º que é o desejo de todos os clientes. Vejo o planejamento como um processo, abre-se a porta para que todas as agências tenham um planejamento para todas as ações de seus clientes.

O processo de planejamento, não pode ser burocratizado, ou seja, não pode ter uma fórmula única, afinal, cada profissional tem a sua visão do todo e como pensar estrategicamente “estratégia é ter começo, meio e fim para fazer uma marca mais forte, vender mais ou qualquer que seja o objetivo da marca. Estratégia só existe quando você faz algo diferente para conseguir resultados diferentes: só existe para conseguir resultados que não se tem hoje” o processo de planejamento é entender os problemas da marca e como conseguir resolver esses problemas junto ao público-alvo/consumidor.

“O planejador nato precisa estar fora do padrão ou está fadado a mesmice, para isso você não pode ser uma pessoa muito normal, ter um modo de vida diferente, um outro jeito de encarar a vida, sair fora da caixa. Vidas normais = respostas normais” o planejador com resultados normais, está fadado a ser esquecido, deixado de lado. “Planners devem conhecer lugares diferentes, pessoas diferentes” nós, planners, entendemos de pessoas!

“Planejamento não tem fórmula. Tem metodologias que devem ser praticadas, mas a conquista se dá pelo insight que o planner tem. Quanto mais perspectivas do problema o planner tiver, mais entusiasmado o cliente ficará” planners tem a missão de encantar profissionais das agências, cliente e principalmente o consumidor das marcas com as quais trabalha. “Planners olham o produto por outros ângulos, encontra um ângulo diferente. Ser diferente faz a diferença” .

Planners acham diversas respostas e as pesquisas embasam para o melhor caminho. “Quanto mais commodity for o produto, mais brilhante tem que ser o planejamento” Ulisses cita o produto OMO, segunda marca mais valiosa do Brasil, antiga e extremamente commodity com uma comunicação excelente.


Planejamento e Marketing trabalham lado a lado, logo para nós planners os 4Ps do Marketing (Produto, Praça, Preço e Promoção) devem estar presentes em nossos raciocínios; entender de diversas ferramentas de comunicação como marketing direto, promoção, assessoria de imprensa, CRM, Relações Públicas entre outras ferramentas, afinal, o alinhamento de todas é que farão diferença na contabilidade do cliente; um conceito defendido aqui por Zamboni, é que a publicidade por si só não faz milagres, assim como a Internet pura e simplesmente também não.

A publicidade gera o interesse do consumidor e o leva ao ponto de venda, a partir daí é com o cliente. A web passa pelo mesmo processo, as ações levam as pessoas aos sites, e os que possuem lojas podem ser uma geradora de lucros para a empresa, desde que o marketing esteja bem alinhado com a agência e planejamento! Ferramentas de comunicação e marketing devem sempre andar “lado-a-lado”.


Para Zamboni, o bom planejador deve ter um bom raciocínio lógico. Ele defende que em sua agência, contrata pessoas que tenham passado por cursos de metodologia, assim conseguem compreender mais o raciocínio lógico, que para Zamboni é algo que deve estar no DNA do planner.

Pois é amigos, esse material do Ulisses é extremamente interessante para nós, planners, sejamos planners digitais (como é o meu caso) ou planners “offline”. Tem muita gente que não gosta dessa diferenciação, mas eu gosto, pois acho que o processo de planejamento é o mesmo, mas as respostas podem ser diferentes, exatamente pelo DNA da Internet que nos permite mais interação, mais comunicação focada, mais segmentação entre outros pilares.

Espero que vocês tenham gostado do material!

Já está a venda o meu livro PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL (Ed. Brasport). Adquira já o seu.

Participe da 1ª rede para Planners Digitais do Brasil (pedigital.ning.com)

Abraços
Felipe Morais
Me siga twitter.com/plannerfelipe

Marcadores: , , , ,

1 Comentários:

Às 20 de fevereiro de 2010 18:15 , Blogger Marcella R. disse...

Felipe, só uma correção: o livro seria "A Arte do Planjemento: verdades, mentiras e propaganda" não?

Adorei o post, é a primeira vez que comento aqui, mas hoje, o que eu aprendi e o que me fez seguir a carreira como planner foi ter conhecido o seu blog e ler seus artigos e dicas. E se prepare porque quero vc aqui em Fortaleza ensinando tudo isso pra galera daqui (e eu mais ainda).

Grande abraço e parabéns por este post show de bola!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial