quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Revista Veja: Palhaçada ou retratando o Brasil de hoje?

Amigos

Há algum tempo eu não leio mais a Revista Veja. Quando vou a casa dos meus pais, passo o olho por cima, olho as matérias de tecnologia. Eu já escrevi no Blog uma vez sobre a quantidade exagerada de propaganda na revista, cerca de 65% do conteúdo é publicitário. Ela é uma revista ou um catálogo de produtos?

Sinceramente eu gosto mais de ver a parte de restaurantes da Veja São Paulo. Até tenho o aplicativo no iPhone e iPad, mas confesso que mal acesso. Prefiro os aplicativos da Revista Exame, Proxxima e Época Negócios. Aliás, depois desse artigo repenso seriamente em deletar os aplicativos.

A Revista Veja dessa semana eu não vi, mas uma pessoa publicou uma foto na comunidade Presença Digital no Facebook que gerou uma grande polêmica. Na verdade, nem sei se pode se chamar polêmica algo que 100% concordam, mas pelo menos posso dizer que me gerou a dúvida que motivou esse artigo: A Revista Veja está de palhaçada ou retratando o Brasil?

A imagem abaixo acredito que fale mais do que mil palavras.
Ao ler a entrevista então da Mulher Maça e sua paixão por “Esteve Jobs” e o quanto ela se compara a marca Apple é de dar nojo. Sim a onda de mulheres frutas não morreu com o sumiço da Mulher Melancia, a rainha de todas as mulheres frutas; essa onda está apenas um pouco esquecida até o Carnaval onde a mídia volta à atenção a essas mulheres que para mim são todas iguais: Corpos musculosos, bumbuns gigantes, silicone nos seios, nada na cabeça e a mesma voz meio grossa, meio fina, meio de travesti essa é a verdade!

Outro dia no programa do Gentilli esteve outra mulher fruta. Além de literalmente querer dar para o Danilo no palco do programa, recheou nossos cérebros ao dizer que o universo é “redondo e cheio de água”. Gentilli perdeu a oportunidade em questionar o que continha dentro da cabeça dela. Aposto que ela ia demorar uns 5 minutos para dizer que era um “celebru que funcionava com mais do que 2 neuróticos”

Até entendo o TV Fama dar espaço na mídia para essas pseudo-celebridades, é o papel deles e vê aquele programa quem quer, mas uma revista com a credibilidade da Veja fazer isso, desculpem, mas é palhaçada! E das mais sem graças. Aliás a exposição dos corpos, da falta de inteligência dessas garotas, vulgaridade, apelo sexual que elas usam frequentemente é muito pior para o futuro do Brasil – em termos de educação para as crianças que vêem isso com naturalidade – do que a piada – também sem graça – do Rafinha Bastos com a Wanessa Camargo. Não defendendo esse humorista babaca, apenas comparando.

Tendo a entender que esse é o retrato do Brasil. Gostem ou não, somos um país de gente – na sua maioria – ignorante. Não ignorante no sentido de ser burro, mas no sentido de não ter cultura, não ter – como dizia a minha avó – massa cinzenta.

Somos o país do BBB, o país do Casos de Família, o país da Revista Caras. O país onde as pessoas se preocupam mais na separação do Edson Celulari e Cláudia Raia do que salvar seu próprio casamento. Somos o país das pessoas que querem ver desgraça. Das pessoas que para aparecer na TV fazem qualquer coisa, até mesmo expor a vida intima na TV ou uma gorda de 200kg aparecer de maiô na TV se dizendo a Mulher Filé.

Somos o país que elege Tiririca para cargo público. Somos um país onde professores ganham 2 mil reais por mês e uma Mulher Maçã ganha 20 mil reais para pousar na capa de uma revista, e nem estou dizendo Playboy ou Veja. Somos o país onde Eric Clapton vem tocar e pouco se fala na mídia, não se entrevista o cara, mas se dá atenção para a Mulher Pêra dizer que “estou estudando novos projetos para 2012”, a espera de um convite de um Zorra Total explorar suas curvas. Somos o país que incentiva que Restart grave clássicos dos Beatles. John Lennon deve estar se revirando no tumulo.

Não sei quem disse isso, mas sei que está certo: Somos o país da bunda. E pior, estamos nos tornando o povo que na cabeça, só tem o que sai dela!

Eu prego nas aulas que publicitário não pode ter preconceito da informação. Frase que roubei de um gênio chamado Washington Olivetto, mas no momento em que vejo Mulher Maçã com uma matéria na Veja querendo aparecer, se aproveitando da morte de um gênio, de um mito como Steve Jobs para se promover porque seu apelido é o símbolo da marca, eu relembro outro gênio, chamado Renato Russo e pergunto: Que país é esse?

Desculpem o desabafo, mas o blog tem essa vantagem. Somos produtores de conteúdo e se a Veja publica essa coisa ridícula, porque não posso desabafar também?

Marcadores: , , , ,

18 Comentários:

Às 19 de outubro de 2011 15:56 , Blogger lilianfrazao disse...

Falou tudo!

 
Às 20 de outubro de 2011 06:40 , Blogger Samantha Dutra disse...

Sem palavras! Falou tudo e merece compartilhamento em tudo tbm, hehe

 
Às 21 de outubro de 2011 03:50 , Anonymous TPastorelli disse...

Preciso comentar? Tenho este pensamento há anos...Parabéns!

 
Às 21 de outubro de 2011 04:22 , Blogger Altamiro e Fabiana disse...

Concordo plenamente !! Isto, infelizmente aconte, não somente em nossa sociedade, mas em todo o mundo, em outros países não é diferente.....podemos citar tb o programa A Liga desta semana onde mostrou a vida de pessoas que não se aceitam, se transformam, estão totalmente perdidas.Citando um caso: homem, se tornou mulher e não sentiu atração por homem e sim por outras mulheres, tornando-se então um gay....dá p entender??
Simplesmente CARATER DISTORCIDO, isto que está acontecendo com a População Mundial, perderam-se os Valores !! Pessoas não sabem mais porque existem, nem de onde vieram, muito menos PARA O QUE vieram !!! Luto contra isso !!

 
Às 21 de outubro de 2011 05:02 , Anonymous Anônimo disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 
Às 21 de outubro de 2011 05:18 , Blogger Daniela Nogueira disse...

Pior que a matéria da veja só o e-mail da assessoria de imprensa dela tentando conseguir uma "boa" matéria!
http://ego.globo.com/Gente/Noticias/0,,MUL1675324-9798,00-MULHER+MACA+CHORA+A+MORTE+DE+ESTEVE+JOBS+DIZ+EMAIL+DE+ASSESSORIA.html

 
Às 21 de outubro de 2011 05:21 , Anonymous Felipe Morais disse...

Pois é Daniela. A coisa só piora.

Quanto ao Anonimo que deixou o recado, é um ponto de vista interessante, e a ideia nem é aprender algo e sim um desabafo. Mas seria legal saber quem você é, pois todos os elogios aqui, no Facebook e Twitter tem assinatura.

 
Às 21 de outubro de 2011 05:44 , Blogger Kronededesign disse...

No caso do País da bunda foi o nosso querido José Mojica Marins, mais conhecido como Zé do caixão

 
Às 21 de outubro de 2011 06:09 , Blogger jpanzanello disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
Às 21 de outubro de 2011 06:11 , Blogger jpanzanello disse...

Concordo em gênero, número e grau! Brasil, um país de tolos.

 
Às 21 de outubro de 2011 06:20 , Anonymous Fernando Cruz disse...

Felipe, quanto ao conteúdo de TV, não é um fenômeno restrito ao Brasil. No mundo todo a grande parte do conteúdo exibido é de qualidade questionável do ponto de vista cultural. É entretenimento puro, sem objetivo. E a eleição de pessoas de motivação duvidosa também não é nossa exclusividade. A Itália, por exemplo, elegeu a Cicciolina (para quem não sabe, uma atriz pornô em atividade à época) como deputada. Portanto, não podemos lutar diretamente contra isso. Entendo seu desabafo, mas, o ser humano, em sua maioria, gosta de optar pelo caminho mais fácil, o que não o obriga a raciocinar, pensar e tomar decisões. Concordo com o "anônimo": vamos seguir fazendo nossa parte, produzindo bom conteúdo com os meios que podemos, e, sem imposição ou preconceito, vamos tentando conversar com as pessoas que tem um ponto de vista diferente do nosso. A troca de idéias é essencial, a imposição não é. Mas, entendo seu desabafo. As vezes é difícil aguentar... mas, é o mundo que temos.

 
Às 21 de outubro de 2011 07:08 , Anonymous Anônimo disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 
Às 21 de outubro de 2011 10:26 , Anonymous Paulo Mai disse...

Lamentável caro Felipe. Também li a matéria e comentei em casa sobre essa banalidade. Perda de tempo eu sei, mas seu artigo toca em feridas abertas e se torna relevante. Infelizmente, essa matéria da Veja foi, muito provavelmente, levantada por um "fato" criado pela assessoria de imprensa da pretensa "apple girl"para aparecer. Devem estar comemorando a publicação até agora.. afinal as bundas estão cada vez mais na moda dentro da Veja e ser um destaque então?? uau... Para isso, esse tipo de mulher faz qualquer coisa, qualquer mesmo, até ensaiar em casa o que dizer sobre o "Esteve".

 
Às 22 de outubro de 2011 15:43 , Anonymous Vaniele disse...

Concordo plenamente! O que não consigo entender é o seguinte: tenho um blog, tenho vários amigos que tem blogs, leio vários blogs... e todos estão revoltados com as mesmas coisas: excesso de futilidade, vulgaridade, corrupção, jeitinho brasileiro...
Só não consigo entender uma coisa: onde estão essas pessoas no mundo?
Por que essas reclamações não saem da internet? O que pode ser feito para que a gente mude a situação, ao invés de só reclamarmos dela?
Eu sou uma que sempre reclamo de atitudes do "povo", como se não me incluísse nele...
Parabéns pelo texto e pelo blog, gostei muito!

 
Às 24 de outubro de 2011 07:20 , Anonymous Fla disse...

A Veja publicou a mulher maçã numa area da revista onde eles costumam publicar esse tipo de entrevista ironica. Nao foi nas paginas amarelas, principal espaço de entrevistas da revista. Foi numa area onde, semana apos semana, alguma entrevista com algum personagem curioso eh publicada. Se você ler a tal "entrevista", vai ver que o repórter assume um tom até jocoso. Veja bem, nao estou defendendo a revista, mas é legal ler antes de sair criticando.
http://veja.abril.com.br/noticia/celebridades/%E2%80%9Cmeu-sucesso-veio-junto-com-o-da-apple-sabe-%E2%80%9D

 
Às 26 de outubro de 2011 15:05 , Anonymous Marcelo Henrique disse...

Felipe, o texto é pertinente. Mas o comentário do Fernando Cruz é ainda mais incisivo e realista. Não queiramos ser a cloaca do mundo!! A concorrência é forte... acredite!

 
Às 7 de novembro de 2011 14:39 , Blogger Rochely disse...

Afinal quando irá terminar essa novela mexicana "Mulher fruta"?Isso já deu o que tinha que dá e elas não tem nada a acrescentar com seus comentários tão simplórios.

 
Às 8 de janeiro de 2013 16:25 , Blogger Mariana disse...

Odeio as revistas que só tem propagandas e nada de informação!
Se aceitam algumas como de delivery em jardins porque isso serve, mas quando se abusa já é diferente.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial