terça-feira, 17 de junho de 2008

Qual o parceiro ideal para o planejador de web?

Amigos.

Esse artigo foi publicado ontem no site do Mundo do Marketing

Vou reproduzir na íntegra, mas desde já convido os meus leitores a acessar o site e conhecer mais sobre esse veículo super importante do nosso mercado.

Qual o parceiro ideal para o planejador de web?
Por Felipe Morais*

Dentro de uma agência não há uma pessoa ou equipe mais especial ou importante do que a outra. Se cada trabalho não for feito com empenho e dedicação, nem o mais genial dos publicitários é capaz de criar sozinho algo relevante para seu cliente.
Uma das minhas filosofias de mercado é que: dentro de uma agência não há pessoa ou equipe mais importante, a importância vem do trabalho integrado em que todas as áreas devem estar empenhadas em um objetivo comum: fazer com que a campanha supere os objetivos dos clientes. É como uma máquina. Se uma roldana da engrenagem falha, pára todo o processo. Na agência também.
Os profissionais devem trabalhar seguindo a linha da campanha definido em conjunto. Cada departamento sabe o que fazer e o faz com competência, porém isoladamente. Ao final de cada trabalho executado, junta-se tudo e apresenta ao cliente. Não é raro ver o atendimento desesperado a uma hora da reunião com o cliente estar na mesa da criação esperando o layout ou na mesa da mídia esperando o planejamento, custos, análises.
Alguns diretores defendem que cada vez mais os departamentos devem estar integrados, o que eu concordo. Em alguns cursos que fiz, ouvi profissionais gabaritados do mercado defendendo que a mídia e a criação devem atuar juntos, entretanto, também ouvi – e já introduzi isso em algumas agências que trabalhei – onde o planejamento deve estar “colado” na criação. Assim, o planejamento deve estar ao lado do atendimento, que deve estar próximo a produção. Continuando, vamos chegar ao conceito de trabalho integrado.
No ambiente online, onde atuo, vejo essa integração acontecendo mais facilmente, pois ao contrário das grandes agências offline, presentes em prédios com vários andares onde as equipes são separadas em cada andar, no online as equipes e espaços são bem reduzidos, facilitando essa integração, afinal a proximidade de todos os departamentos é muito maior.
Porém, mesmo no ambiente online, essa integração ainda é algo difícil de acontecer. Todas as áreas trabalhando juntas para o mesmo cliente. O que acontece são reuniões de passagens de briefing e um gerente de projetos organizando tudo, porém, acredito que é uma tendência a integração e não vai demorar muito. Como planner, eu desenvolvo projetos com toda a equipe, mas na minha opinião – e por isso o artigo, o profissional de TI é o parceiro ideal para o sucesso do planejamento.
O profissional de inteligência, ou seja, aquele que pensa o projeto como um todo, que analisa mercado, perfil de público, concorrência, tendências precisa de um profissional ao seu lado com um entendimento mais técnico do assunto. Penso que o planejador não precisa saber de tudo, conhecer a fundo cada ferramenta online. O que ele precisa é saber e conhecer como o seu público-alvo utiliza determinada ferramenta e acima de tudo, entender como essa ferramenta pode dar um “plus” ao seu projeto.
Vamos exemplificar. Hoje em dia temos RSS, Digg, De.lici.us, MySpace, Facebook, MSN, Orkut... Essas são algumas das ferramentas principais da web 2.0. Chamo a atenção para uma matéria publicada no blog Viu Isso? Do Michel Lent onde ele aponta todas as ferramentas disponíveis na web 2.0 nos dias atuais. Em alguns meses essa lista estará desatualizada. Isso se já não está
Dentro dessas inúmeras ferramentas um planejador deve as analisar pensando: como isso vai impactar meu público? Como ele vai interagir? Isso é relevante para ele? Tem a cara da minha marca?
Após essas e outras respostas, o planejador passa para a fase seguinte: ok, agora como usar essas ferramentas? Nesse momento, o profissional de TI é fundamental – daí a minha teoria de que esse é o profissional ideal para o planejador de web – começa a nascer uma parceira, teoria X prática aplicada ao mesmo tempo por dois profissionais de formação e visão do negócio completamente diferentes, mas que possuem o mesmo objetivo.
O profissional de TI é quem vai ter o conhecimento técnico e prático de como explorar essas ferramentas, como aplicá-las na prática no projeto e em muitos casos, mostrar ao planejador como usar cada uma delas, ao passo que o planejamento vai aplicar sua teoria e aprendizado no desenho do projeto, sabendo como que seu usuário pode explorar ao máximo tudo o que foi aplicado no projeto.
Se por um lado o planejador pesquisa o público e o mercado, o profissional de TI está em fóruns conversando e trocando experiências sobre sistemas e softwares, assim, cada qual pesquisa na sua área o que é necessário, se focando no seu trabalho e produzindo mais.
Em tempos de web 2.0, onde a colaboração manda no jogo, cada profissional deve colaborar com o outro para o sucesso do projeto, superando todas as expectativas dos exigentes clientes.

* Felipe Morais é publicitário especialista em planejamento de projetos web e mantém diariamente o blog do planejamento http://plannerfelipemorais.blogspot.com

Mundo do Marketing: Publicado em 16/6/2008

Abraços
Felipe Morais

Marcadores: , , , , , ,

1 Comentários:

Às 18 de junho de 2008 04:03 , Blogger Sergio disse...

Olá Felipe, muito interessante e proveitoso seu artigo.
Sou proprietário da 3dgarage, uma empresa pequena ainda, mas, já há 5 anos no mercado, com crescimento constante.
Claro que, nao tenho uma equipe grande, hoje, além de mim, tenho mais 3 internos e 3 externos.
Atualmente, vc está em alguma ag, ou só faz trabalhos para várias?

Suas demandas por designers é grande?
Existe possibilidade de uma parceria?

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial